domingo, 26 de setembro de 2010

As diferentes maneiras de contar a mesma história...

Blog é lugar de coisas legais mas não necessariamente urgentes ou importantes, ou seja, é lugar de postar abobrinha rsss. Exatamente aqueles emails legais que a gente recebe, que no meu caso eu não gosto de encaminhar pois lotar a caixa de email de pessoas ocupadas é muito feio. Segue então mais um ótimo, inteligentíssimo que não tinha o autor:

As diferentes maneiras de contar a mesma história...


Se a história da Chapeuzinho Vermelho fosse verdadeira, como ela seria veiculada pela imprensa brasileira?


*Jornal Nacional*
(William Bonner): ‘Boa noite. Uma menina chegou a ser devorada por um lobo na noite de ontem…’
(Fátima Bernardes): ‘…mas a atuação de um caçador evitou a tragédia.’

*Programa da Hebe* (é bom lembrar que a Glória Maria é quase igual.)
"…Que gracinha, gente! Vocês não vão acreditar, mas essa menina linda aqui foi retirada viva da barriga de um lobo, não é mesmo?"

 *Cidade Alerta*
"…Onde é que a gente vai parar, cadê as autoridades? Cadê as autoridades? A menina ia pra casa da vovozinha a pé! Não tem transporte público! Não tem transporte público! E foi devorada viva…
Um lobo, um lobo safado. Põe na tela, primo! Põe a cara desse marginal no ar, porque eu falo mesmo, não tenho medo de lobo, não tenho medo de lobo, não!
Presta bastante atenção gente, essa história é impressionante! Não saia daí: daqui a pouco eu volto nesse caso."

*Superpop*
"Geeente! Eu tô aqui com a ex-mulher do lenhador e ela diz que ele é alcoólatra, agressivo e que não paga pensão aos filhos há mais de um ano. Abafa o caso!"

*Globo Repórter*
"Tara? Fetiche? Violência?
O que leva alguém a comer, na mesma noite, uma idosa e uma adolescente?
O Globo Repórter conversou com psicólogos, antropólogos e com os amigos e parentes do Lobo em busca da resposta. Vamos viajar pela mente do psicopata.
E uma revelação: casos semelhantes acontecem dentro dos próprios lares das vítimas, que se silenciam por medo. Hoje, no Globo Repórter..."

*Discovery Channel*
"Vamos determinar se é possível uma pessoa ser engolida viva e sobreviver."

*Revista Veja*
"Lula sabia das intenções do Lobo."

*Revista Cláudia*
"Como chegar à casa da vovozinha sem se deixar enganar pelos lobos no caminho."

*Revista Nova*
"Dez maneiras de levar um lobo à loucura, na cama!"

*Revista Isto É*
Gravações revelam que lobo foi assessor de político influente.

*Revista Playboy*
(Ensaio fotográfico com Chapeuzinho no mês seguinte): "Veja o que só o lobo viu."

*Revista Vip*
"As 100 mais sexies - Desvendamos a adolescente mais gostosa do Brasil!"

*Revista G Magazine*
(Ensaio com o lenhador): "O lenhador mostra o machado."

*Revista Caras*
Na banheira de hidromassagem, Chapeuzinho fala a CARAS: "Até ser devorada, eu não dava valor pra muitas coisas na vida. Hoje, sou outra pessoa."

*Revista Superinteressante*
"Lobo Mau: mito ou verdade?"

*Revista Tititi*
"Lenhador e Chapeuzinho flagrados em clima romântico em jantar no Rio."

*Folha de São Paulo*
"Lobo que devorou menina era do MST"

*O Estado de São Paulo*
"Lobo que devorou menina seria filiado ao PT."

*O Globo*
"Petrobrás apóia ONG do lenhador ligado ao PT, que matou um lobo para salvar menor de idade carente."

*O Povo*
"Sangue e tragédia na casa da vovó."

*O Dia*
"Lenhador desempregado tem dia de herói."
*Extra*
"Promoção do mês: junte 20 selos, mais R$19,90 e troque por uma capa vermelha igual a da Chapeuzinho!"
*Meia hora*
"Lenhador passou o rodo e mandou lobo pedófilo pro saco!"
*Capricho*
Teste: "Seu par ideal é lobo ou lenhador?"

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Balada em Amsterdam

São muitas opções!!!

O Pub Crawl é sensacional, eu desafio alguém chegar ao final rssss Ganha até camiseta de sobrevivente.
Entre tantas opções indico uma boate na pracinha mais badalada da noite holandesa.

Bitterzoet

Spuistraat 2
1012 TS Amsterdam
020 - 42 123 18
http://www.bitterzoet.com/
info@bitterzoet.com

Lá também tem Pacha, excelente também =D Mas p/ conhecer a verdadeira, vá p/ IBIZA!

domingo, 8 de agosto de 2010

UNIDADES PRÁTICAS DE ENGENHARIA

Assunto de extrema importancia tendo em vista que minhas aulas retornam amanha. Mais uma vez meu amado pai me enviou conhecimento que retransmito a todos (BOLEI DE RIR).

__________________________

Após vários sistemas de unidades (internacional MKS, CGS, etc), que não "pegaram" porque não refletiam o Universo prático dos engenheiros, estamos oficializando um novo sistema, que já se encontra em uso corrente no mundo, pelo sentido implícito que possui. Confira...

POTÊNCIAS DE DEZ
1- prá caralho = infinito
2- prá cacete = 100.000
3- uma porrada = 10.000
4- uns mil = 1.000
um monte = 100
um pouco = 10
miséria = 1
um cisco = 0,1
porra nenhuma = 0,001
nem que a vaca tussa = 0,000001
nem fodendo = zero absoluto

PORCENTAGEM
tudo = 95%
quase tudo = 90%
todos = 85%
quase todos = 80%
meio = 60%
metade = 40%
ninguém 15%
nada = 10%
quase nada = 5%
nadica de nada = 2%
1 titiquinha = 1%
1 cagagésimo = 0,1%
1 pentelhésimo = 0,001%

COMPRIMENTO
um palmo = 30cm (na compra)
um palmo = 20cm (na venda)
um quilômetro = 600m (ida)
um quilômetro = 1400m (volta)

GRAU DE PRECISÃO
nas coxas = erro de + ou - 30%
mais ou menos = erro de + ou - 20%
exatamente = erro de + ou - 5%
perfeitamente = erro de + ou - 4%
na bucha = erro de + ou - 3%
na lata = erro de + ou - 2%
na mosca = erro de + ou - 1%
no olhinho do ... = erro de 0,001%

MASSA
um pedação = 400 g
um pedaço = 200 g
um pedacinho = 199,5 g

VOLUME
um gole = 300 ml
um golinho = 250 ml
um balde = 7500 ml
um mijão = 500 ml
um pinguinho = 10 ml
um cuspe = 1,5 ml
uma gota = 0,1 ml
um cheirinho = 0,01 ml

VELOCIDADE
a milhão por hora = 170 km/h
a mil por hora = 160 km/h
a cem por hora = 120 km/h
a dez por hora = 60 km/h

TEMPO
uma semana = 14dias
duazoras = 5 h
um minuto (Homem) = 30 min
um minuto (Mulher) = 50 min
um momento = 20 min
um instante = infinito (mulher se arrumando)

FELIZ DIA DOS PAES =D

Pai, Feliz dia dos PAES! Pq vc foi pai e mae qnd a gente mais precisou. Sempre presente, mesmo quando ausente, obrigada pelo abraco, pelas caronas, pela cia, pelos conselhos, pelas broncas, pelos ensinamentos, pelos castigos, pelo carinho, pela protecao. Te amo muito voce.
Mil bjs
_________________

PAI DE VERDADE

Pai de verdade mesmo sabe que ser pai não é simplesmente
recolher o fruto de um momento de prazer, mas sim perceber
o quanto pode ainda estar verde e ajudá-lo a amadurecer.

Pai de verdade mesmo não só ergue o filho do chão quando ele cai,
mas também o faz perceber que a cada queda é possível levantar.

Ele não é simplesmente quem atende a caprichos: ele sabe perceber
quando existe verdadeira necessidade nos pedidos.

Pai de verdade mesmo não é aquele que providencia as melhores
escolas, mas o que ensina o quanto é necessário o conhecimento.

Ele não orienta com base nas próprias experiências, mas demonstra
que em cada experiência existe uma lição a ser aprendida.

Pai de verdade mesmo não coloca modelos de conduta, mas aponta
aqueles cujas condutas não devem ser seguidas.

Ele não sonha com determinada profissão para o filho, mas deseja
grande e verdadeiro sucesso com sua real vocação.

Ele não quer que o filho tenha tudo que ele não teve, mas que tenha
tudo aquilo que merecer e realmente desejar.

Pai de verdade mesmo não está ali só para colocar a mão no bolso
para pagar as despesas: ele coloca a mão na consciência e percebe
até que ponto está alimentando um espírito de dependência.

Ele não é um condutor de destinos, mas sim o farol que aponta para
um caminho de honestidade e de Bem.

Pai de verdade mesmo não diz " Faça isto " ou " faça aquilo " , mas sim
" tente fazer o melhor de acordo com o que você já sabe " .

Ele não acusa de erros e nem sempre aplaude os acertos, mas pergunta
se houve percepção dos caminhos que levaram o filho a esses fins.

Pai de verdade mesmo é o Amigo sempre presente,
atento e amoroso - com a alma de joelhos -
pedindo a Deus que o oriente na hora de dar conselhos ...

Texto de Silvia Schmidt

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Entenda a crise mundial explicada em CEARÊS

Meu pai, que adora me enviar piadas e coisas engraçadas me enviou esse texto que achei óóóóóóóótimo. Não sei quem é o autor, mas pense num caba arretado! A crise já é assunto velho, mas vale a pena ler pela linguagem típica. =D
______________________

Agora sim, entendi tudo!


Entenda a crise mundial explicada em CEARÊS

Para quem não entendeu ou não sabe bem o que é ou o que gerou a tal crise americana, segue um texto explicando a fuleragem para qualquer menino véi do buchão entender.

É assim: O Jeremias, Beição pros mais chegados, tem um bar lá no conjunto Jereissati I, em Maracanaú, e se toca que o jeito é vender a caninha no fiado porque a mundiça tá sempre lisa e num é todo dia que tem bico pra fazer e levantar um enche-bucho.

Mas como ele né nem abestado, aumenta uma merreca no preço da dose,já que só vai receber no fim do mês. Esse aumento a negada metida a besta chama de sobrepreço.

O gerente do banco do Beição, um fela que se acha muita merda, chei de nove hora só porque estudou na Capital do Ceará, diz que as cadernetas das dívidas do Bar do Beição e grana são a mesma coisa.

Então ele começa a emprestar grana pro Beição tendo o pindura dos papudins na caderneta véa como garantia.

Um outro magote de besta, gente graúda do banco, se confia na caderneta do Beição e começa a gastar esse dinheiro por conta, abrindo uma porrada de CDB, CDO, CCD, BMW, UTI, SOS e o carái a quatro que ninguém sabe que diabéisso.

E esssa ruma de letrinha começa a animar a negada do Mercado de Capitais de uma tal de BM&F (uma coisa de gringo aí, onde o cabra tem que ser peitudo pra colocar dinheiro e, depois de um tempo, ou fica estribado ou se lasca todim).

Sei que esses bichos gostam da notícia e, mesmo sem saber que tão dependendo da caderneta do Beição, começam a gastar por conta também.

Como tá todo mundo negociando o dinheiro do Beição como se fosse coisa séria e mais garantida que caganeira depois de sarapatel estragado, o dinheiro dele começa a rodar o mundo todo e tem nego em 73 países mexendo nesse dinheiro.

Até que alguém descobre que os fuleragens dos clientes do Beição tão tudo lascado e não vão pagar as contas. O Beição se arromba, vê que cagou o pau e tem que fechar o bar. Aí...

A negada que contou com o ovo no boga da galinha .... tá fudida!

quinta-feira, 29 de julho de 2010

AFINIDADE

Recebi esse texto por e-mail no último dia do amigo. É lindo. Fico feliz por saber do que o texto fala. Homenagem à todas as pessoas com quem tenho afinidade.
Quem tem, sabe que tem ; )

_______________

Afinidade é um dos poucos sentimentos que resistem ao tempo e ao depois.


A afinidade não é o mais brilhante, mas o mais sutil, delicado e penetrante dos sentimentos.

É o mais independente também.

Não importa o tempo, a ausência, os adiamentos, as distâncias, as impossibilidades.

Quando há afinidade, qualquer reencontro retoma a relação, o diálogo, a conversa, o afeto no exato ponto em que foi interrompido.

Ter afinidade é muito raro.

Mas quando existe não precisa de códigos verbais para se manifestar.

Existia antes do conhecimento, irradia durante e permanece depois que as pessoas deixaram de estar juntas.

Afinidade é ficar longe pensando parecido a respeito dos mesmos fatos que impressionam, comovem ou mobilizam.

É ficar conversando sem trocar palavras. é receber o que vem do outro com aceitação anterior ao entendimento.

Não é sentir nem sentir contra...

Nem sentir para...

Nem sentir por....

Nem sentir pelo.

Afinidade é sentir com.

Sentir com é não ter necessidade de explicar o que está sentindo.

É olhar e perceber.

É mais calar do que falar, ou, quando falar, jamais explicar: apenas afirmar.

Afinidade é ter perdas semelhantes e iguais esperanças.

É conversar no silêncio, tanto nas possibilidades exercidas quanto das impossibilidades vividas.

Afinidade é retomar a relação no ponto em que parou sem lamentar o tempo de separação.

Porque tempo e separação nunca existiram.

Foram apenas oportunidades dadas (tiradas) pela vida.

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Sebrae lança edital para patrocínio de projetos

Repassando notícia. Uma ótima oportunidade para realização de eventos.
__________________

O Sebrae abriu processo seletivo para projetos a serem patrocinados no segundo semestre de 2010 e primeiro semestre de 2011. As inscrições podem ser realizadas até 10 de agosto de 2010, exclusivamente pelo Portal Sebrae. Os projetos devem ter início entre 18 de outubro de 2010 e 30 de junho de 2011 e cada um poderá receber até R$ 250 mil de patrocínio. Para melhor compreensão da atuação do Sebrae, a equipe da Unidade de Marketing e Comunicação da instituição recomenda a leitura da Política de Patrocínio e a Instrução Normativa 40/03, disponíveis no Portal Sebrae, antes do início do cadastramento do projeto. As dúvidas poderão ser encaminhadas para o e-mail patrocinio.selecao2010@sebrae.com.br . As respostas serão divulgadas no próprio site.

Política de Patrocínio do SEBRAE
Instrução Normativa 40/03

sábado, 17 de julho de 2010

Interiorizando o turismo no RN

Quem me conhece sabe que eu sou meio desligada com nomes... pois eh... não me atentei de perguntar o nome da tal serra, sei que fica no Planalto da Borborema, entre Jucurutu e Florânia aqui no Rio Grande do Norte. Estava nas minhas andanças a trabalho e achei a paisagem simplesmente divina. Parei o carro e tirei foto. Quando eu fiz isso, lembrei de uma foto que tirei na Irlanda nas Montanhas Wicklow. Clima e vegetação diferentes claro, o que é novo para nós é comum para eles e vice versa. E foi o lugar que eu mais gostei na minha ultima viagem a Europa. Pelas fotos dá para ver que a estrada nos dois lugares são do mesmo tipo. Então o que falta então para que os turistas começem a ir até lá? Não vou mentir e dizer que está pronto. Falta um bom restaurante tematizado com as nossas raízes no caminho. Falta que alguém faça uma rota com pontos de parada e cronograma de viagem, pegue uma van, um guia local e começe. Falta divulgação também. O que me chamou atenção para fazer o passeio foi o fato do local ter sido cenário de filmes que eu tinha visto. Enfim a mensagem é: as Montanhas Wicklow são lindas, e o nosso Planalto da Borborema também. Vale a pena ir ver.

terça-feira, 29 de junho de 2010

Seleção Pública de Projetos 2010 do Programa Petrobras Ambiental

O Programa Petrobras Ambiental já está com as inscrições abertas para o processo de seleção pública, e você tem uma nova oportunidade de ter seu projeto contemplado. Este ano, o Programa mantém o tema “Água e Clima: contribuições para o desenvolvimento sustentável” e irá investir R$ 78 milhões em projetos de pequeno, médio e grande portes.

As linhas de atuação são:

- Gestão de corpos hídricos;

- Recuperação ou conservação de espécies e ambientes costeiros, marinhos e de água doce;

- Fixação de carbono e emissões evitadas.

Para mais informações, acesse www.petrobras.com.br/ppa2010

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Dead in the Family, Sookie Stackhouse Novel

Acabei de ler o décimo livro da série Sookie Stackhouse de Charlaine Harris. Esses são os livros que deram origem à série True Blood da HBO. A autora promete escrever mais três livros, por ser um livro do meio, ao meu entender, fica muita coisa solta, mas a leitura é muito boa. Como de costume, não consegui largar o livro até terminar... foram duas madrugadas acordada lendo freneticamente.

Para quem não conhece, os livros são uma ficção do que acontece logo após os japoneses desenvolverem sangue sintético. Na história os vampiros vem à público alegando ser possíve com a descoberta viver em sociedade com os humanos, sem se apresentar como uma ameaça à humanidade. O relato é do ponto de vista de uma garçonete com poderes de telepatia (ela escuta o pensamento das pessoas), que se apaixona por um vampiro por justamente não conseguir escutar os pensamentos dele.

Nesse último livro o namorado da protagonista é outro vampiro, mas algo me diz que isso vai mudar. Apesar de torçer muito pelo casal, sinto que algo não está certo... foram poucas as linhas neste livro que me deixaram envolvida com o amor que sentem um pelo outro, como se o processo de conquista fosse melhor que o relacionamento em si.

Em comparativo com a série Twilight/ Crepúsculo, são livros com temática mais adulta. A protagonista tem 27 anos e sexo e violência são bastante comuns. Enfim, são todos livros que adoro.

sábado, 26 de junho de 2010

PARA MEUS AMIGOS MAIS INTELIGENTES, Engenheiros não me decepcionem...

Recebi esse problema por e-mail, é puro raciocínio lógico, se conseguir deixa um recado tá?

_______________

Imagine-se na África, pendurado numa árvore por uma corda que está presa no chão, uma vela queimando a corda e um leão faminto embaixo, à espera que a corda se queime para você cair e ele te devorar ...

O que você faria para se salvar?







Pensa um pouco, antes de ver a resposta





*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*







A solução éééééé:







Cantar Parabéns para o Leão...





________

Genial né? Rssss

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Albergue/ Hostel em Nancy, França

Achar um albergue/ Hostel em Nancy foi uma das coisas mais difíceis do planejamento da minha viagem para a europa. Em assim sendo dou uma dica p/ quem estiver indo p/ lá. Fiquei no 'Château de Rémicourt', em cima da colina. Eles são credenciados pela Associação dos Albergues da Juventude e só aceitam reservas por e-mail. Eles falam um pouco de inglês, o suficiente p/ comunicação básica. É uma acomodação bem francesa, eu adorei.

'Château de Rémicourt'

149 Rue de Vandoeuvre
54600 Villers les Nancy
(Meurthe et Moselle)
France

Tel. +33-383277367
Fax. +33-383414135




terça-feira, 22 de junho de 2010

Benchmarking 2010 - BUZIOS - MÉXICO - PANTANAL

Até dia 30 de junho estão abertas as inscrições para as viagens do Programa Benchmarking em Turismo 2010 para os destinos Búzios, México e Pantanal.

O público-alvo são empresas que trabalhem no receptivo: agências, operadores, hotéis, pousadas, parques.

A viagem para Búzios será para observação do segmento do turismo de sol e praia, com mergulho e gastronomia, a data prevista: 15 a 18 de setembro. Para o México o foco de observação será a Segmentação do Turismo, a viagem será no período de 04 a 12 de setembro. E no destino Pantanal será focado o Ecoturismo, entre 27 de setembro e 01 de outubro.

Inscrições e informações no benchmarking@abav.com.br

Vídeo explicativo do Programa

FICHA DE INSCRIÇÃO

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Seja ridículo, mas seja feliz =D

Arnaldo Jabor é um cara que me inspirou desde adolescente. Recebi isso hoje por e-mail e se encaixa perfeitamente com os meus pensamentos sobre a festa de ontem. Entre tantas meninas lindas eu não pude deixar de notar que não fui a única a voltar p/ casa sozinha. Eu tirei uma lição daí e repito uma fraze do mestre que nunca esqueci: "Pare de correr atrás das borboletas! Cuide do seu jardim e elas virão até você"... E pelo amooor de Deus pare de se encantar com as lagartas e preste atenção nas borboletas! Rss

_______________________________

Estamos com fome de amor...

(JORNAL O DIA! Arnaldo Jabor)


O que temos visto por ai ???
Baladas recheadas de garotas lindas, com roupas cada vez mais micros e transparentes.

Com suas danças e poses em closes ginecológicos, cada vez mais siliconadas, corpos esculpidos por cirurgias plasticas, como se fossem ao supermercado e pedissem o corte como se quer... mas???

Chegam sozinhas e saem sozinhas...

Empresários, advogados, engenheiros, analistas, e outros mais que estudaram, estudaram, trabalharam, alcançaram sucesso profissional e,

sozinhos...

Tem mulher contratando homem para dançar com elas em bailes, os novíssimos "personal dancer", incrível.

E não é só sexo não! Se fosse, era resolvido fácil, alguém dúvida?

Sexo se encontra nos classificados, nas esquinas, em qualquer lugar, mas apenas sexo!

Estamos é com carência de passear de mãos dadas, dar e receber carinho, sem necessariamente, ter que depois mostrar performances dignas de um atleta olímpico na cama ... sexo de academia . . .

Fazer um jantar pra quem você gosta e depois saber que vão "apenas" dormir abraçadinhos, sem se preocuparem com as posições cabalisticas...

Sabe essas coisas simples, que perdemos nessa marcha de uma evolução cega.

Pode fazer tudo, desde que não interrompa a carreira, a produção...

Tornamo-nos máquinas, e agora estamos desesperados por não saber como voltar a "sentir", só isso, algo tão simples que a cada dia fica tão distante de nós...

Quem duvida do que estou dizendo, dá uma olhada nos sites de relacionamentos "ORKUT", "PAR-PERFEITO" e tantos outros, veja o número de comunidades como: "Quero um amor pra vida toda!", "Eu sou pra casar!" até a desesperançada "Nasci pra viver sozinho!"

Unindo milhares, ou melhor, milhões de solitários, em meio a uma multidão de rostos cada vez mais estranhos, plásticos, quase etéreos e inacessíveis, se olharmos as fotos de antigamente, pode ter certeza de que não são as mesmas pessoas, mulheres lindas se plastificando, se mutilando em nome da tal "beleza"...

Vivemos cada vez mais tempo, retardamos o envelhecimento, e percebemos a cada dia mulheres e homens com cara de bonecas, sem rugas, sorriso preso e cada vez mais sozinhos...

Sei que estou parecendo o solteirão infeliz, mas pelo contrário... Pra chegar a escrever essas bobagens?? (mais que verdadeiras) é preciso ter a coragem de encarar os fantasmas de frente e aceitar essa verdade de cara limpa...

Todo mundo quer ter alguém ao seu lado, mas hoje em dia isso é julgado como feio, démodê, brega, familias preconceituosas...

Alô gente!!! Felicidade, amor, todas essas emoções fazem-nos parecer ridículos, abobalhados...

Mas e daí? Seja ridículo, mas seja feliz e não seja frustrado...

"Pague mico", saia gritando e falando o que sente, demonstre amor...

Você vai descobrir mais cedo ou mais tarde que o tempo pra ser feliz é curto, e cada instante que vai embora não volta mais...

Perceba aquela pessoa que passou hoje por você na rua, talvez nunca mais volte a vê-la, ou talvez a pessoa que nada tem haver com o que imaginou mas que pode ser a mulher da sua vida...

E, quem sabe ali estivesse a oportunidade de um sorriso a dois...

Quem disse que ser adulto é ser ranzinza ?

Um ditado tibetano diz: "Se um problema é grande demais, não pense nele... E, se ele é pequeno demais, pra quê pensar nele?"

Dá pra ser um homem de negócios e tomar iogurte com o dedo, assistir desenho animado, rir de bobagens e ou ser um profissional de sucesso, que adora rir de si mesmo por ser estabanado...

O que realmente, não dá é para continuarmos achando que viver é out... ou in...

Que o vento não pode desmanchar o nosso cabelo, que temos que querer a nossa mulher 24 horas, maquiada, e que ela tenha que ter o corpo das frutas tão em moda, na TV, e também na playboy e nos banheiros, eu duvido que nós homens queiramos uma mulher assim para viver ao nosso lado, para ser a mãe dos nossos filhos, gostamos sim de olhar, e imaginar a gostosa, mas é só isso, as mulheres inteligentes entendem e compreendem isso.

Queira do seu lado a mulher inteligente: "Vamos ter bons e maus momentos e uma hora ou outra, um dos dois, ou quem sabe os dois, vão querer pular fora, mas se eu não pedir que fique comigo, tenho certeza de que vou me arrepender pelo resto da vida"...

Porque ter medo de dizer isso, porque ter medo de dizer: "amo você", "fica comigo", então não se importe com a opinião dos outros, seja feliz!

Antes ser idiota para as pessoas que infeliz para si mesmo!

Para ler, divulgar e . . . praticar !

Torcendo pelo Brasil

Ontem foi o segundo jogo do Brasil na Copa. E o jogo foi bonito, embora Kaka tenha sido expulso sem ter feito nada, e a partida quase tenha virado uma luta livre no final rsss. Enfim, eu n sou fanática por futebol, mas adoro um festa. A galera se mobilizou para ir na Copa Volks, foi tanto do e-mail e do convite... eu não podia deixar de ir, mesmo com a minha morgação recente. Meu amigo da foto arrumou umas mesas p/ gente, e a festa foi ótima. O ambiente está bem bacana, o serviço muito bom e a cerveja gelada. Muita gente bixinha de tudo rsss. Mais bixinhas do que bixinhos claro, como em todo canto em Natal. A seleção natural está fodástica (rsss), são meninas cada vez mais lindas, dos cabelos lisos e compridos, corpos esculpidos, make intacta até o fim da festa e roupas iguais para todas. Eu não vejo isso em todo canto, mas ao que parece, é uma tendência. Arnaldo Jabor escreveu sobre isso recentemente, postarei aqui ja já.

A foto é de Adriano Abreu, saiu na Tribuna do Norte (Sou chique, benhê!) Rsss.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Grand Vin de Bordeaux

Abri um francês: Chateau Lacaussade Saint-Martin, Grand vin de Bordeaux, 2008. Premiere Côtes de Blaye. Simplesmente Fantástico.

Relacionamento Frescobol, a chave para o sucesso.

Não é de minha autoria, mas achei fantástico e resolvi compartilhar. Todos os tipos de relacionamento cabem nesta analise, colegas de trabalho/ escola, chefes, amigos/ companheiros e até mesmo sócios e outras empresas no mundo dos negócios. Relacionamento Frescobol é a chave para o sucesso.
___________________________________________________________
Relacionamento Tênis e Frescobol por Rubem Alves

Depois de muito meditar sobre o assunto concluí que os casamentos (relacionamentos) são de dois tipos: há os casamentos do tipo Tênis e há os casamentos do tipo Frescobol.

Os casamentos do tipo tênis são uma fonte de raiva e ressentimentos e terminam mal. Os casamentos do tipo Frescobol são uma fonte de alegria e têm a chance de ter vida longa. Explico-me.

Para começar, uma afirmação de Nietzche, com a qual concordo inteiramente. Dizia ele: "Ao pensar sobre a possibilidade do casamento, cada um deveria se fazer a seguinte pergunta:

"Você crê que seria capaz de conversar com prazer com esta pessoa até sua velhice?"

Tudo o mais no casamento é transitório, mas as relações que desafiam o tempo são aquelas construídas sobre a arte de conversar.

Sherezade sabia disso. Sabia que os casamentos baseados nos prazeres da cama são sempre decapitados pela manhã, e terminam em separação, pois os prazeres do sexo se esgotam rapidamente, terminam na morte, como no filme O Império dos Sentidos. Por isso, quando o sexo já estava morto na cama, e o amor não mais se podia dizer através dele, Sherezade o ressuscitava pela magia da palavra: começava uma longa conversa sem fim, que deveria durar mil e uma noites. O sultão se calava e escutava as suas palavras como se fossem música. A música dos sons ou da palavra - é a sexualidade sob a forma da eternidade: é o amor que ressuscita sempre, depois de morrer. Há os carinhos que se fazem com o corpo e há os carinhos que se fazem com as palavras.

E contrariamente ao que pensam os amantes inexperientes. Fazer carinho com as palavras não é ficar repetindo o tempo todo: "Eu te amo". Barthes advertia: "Passada a primeira confissão, eu te amo não quer dizer mais nada". É na conversa que o nosso verdadeiro corpo se mostra, não em sua nudez anatômica, mas em sua nudez poética. Recordo a sabedoria de Adélia Prado: "Erótica é a alma".

Tênis é um jogo feroz. O objetivo é derrotar o adversário. E a sua derrota se revela no seu erro: O outro foi incapaz de devolver a bola. Joga-se tênis para fazer o outro errar. O bom jogador é aquele que tem a exata noção do ponto fraco do seu adversário, é justamente para aí que ele vai dirigir sua cortada. Palavra muito sugestiva - que indica o seu objetivo sádico, que é o de cortar, interromper, derrotar. O prazer do tênis se encontra, portanto, no momento em que o jogo não pode mais continuar porque o adversário foi colocado fora de jogo. Termina sempre com a alegria de um e a tristeza de outro.

Frescobol se parece muito com o tênis: dois jogadores, duas raquetes e uma bola. Só que, para o jogo ser bom, é preciso que nenhum dos dois perca. Se a bola veio meio torta, a gente sabe que não foi de propósito e faz o maior esforço do mundo para devolvê-la gostosa, no lugar certo, para que o outro possa pegá-la. Não existe adversário porque não há ninguém a ser derrotado. Aqui ou os dois ganham ou ninguém ganha. E ninguém fica feliz quando o outro erra. O erro de um, no frescobol, é um acidente lamentável que não deveria ter acontecido. E o que errou pede desculpas, e o que provocou o erro se sente culpado. Mas não tem importância: começa-se de novo este delicioso jogo em que ninguém marca pontos...

A bola: são nossas fantasias, irrealidades, sonhos sob a forma de palavras. Conversar é ficar batendo sonho prá lá, sonho prá cá....

Mas há casais que jogam com os sonhos como se jogassem tênis. Ficam à espera do momento certo para a cortada. Tênis é assim: recebe-se o sonho do outro para destruí-lo, arrebentá-lo, como bolha de sabão.. O que se busca é ter razão e o que se ganha é o distanciamento. Aqui, quem ganha sempre perde.

Já no frescobol é diferente: o sonho do outro é um brinquedo que deve ser preservado, pois se sabe que, se é sonho, é coisa delicada, do coração.

O bom ouvinte é aquele que, ao falar, abre espaços para que as bolhas de sabão do outro voem livres ao vento. Bola vai, bola vem - cresce o amor... Ninguém ganha, para que os dois ganhem. E se deseja então que o outro viva sempre, eternamente, para que o jogo nunca tenha fim...

domingo, 2 de maio de 2010

Back in France and Roadtrip to Germany

Cheguei cedinho em Paris, ainda pensando no que fazer pelos próximos quatro dias. No dia seguinte tinha o show do Phoenix em Nancy, interior da França, pelo menos esse plano eu tinha... ou não.

Fui para o hostel, o mais certinho que eu fui a viagem inteira, daqueles no conceito boutique, decoração diferenciada. A diferença é que não não podia beber no hostel e  também estavam hospedados um grupo de adolescentes americanos com professores e tudo. No meu quarto, uma senhora de 80 anos, ou seja, anh???

Tomei café e fui passear. Pelo menos a localização do hostel é excelente, fui andando até Les Catacombes: túneis subterrâneos onde foram depositados os ossos escavados dos cemitérios superlotados de Paris. No filme O Corcunda de Notre Dame, o local seria o esconderijo dos ciganos. Muito meigo o coração de caveiras feito pelos trabalhadores do governo na época rssss Lá também está uma escultura representando a arquitetura de um palácio da ilha de Minorca, perto de Ibiza, lindo, lindo.

Saindo de lá fui almoçar, achei um chinês baratinho e comprei morangos na feira, junto com o creme de avelã que eu troxe do café da manhã ficou bommmm =D

Tava um dia lindo, fazendo calor e tudo, assim fui fazer uma coisa q eu tava com saudades: deitar na grama no parque. Eu tava perto do Palácio da Justiça, então, esse foi o local escolhido.

Passei no Pantheón antes de seguir para o hostel. Conheci um mexicano essa noite, assim como eu, ele tava impressionado com a quantidade de crianças no hostel e com a proibição de cerveja. Resolvemos o problema tomando cerveja na varanda ; ) Até a velhinha chegar, claro, rssss

Pela manhã meus colegas de quarto já tinham ido e eu desci para tomar café. Sentei na única mesa que tinha um lugar e um chinês foi logo puxando papo, perguntando se eu tava sozinha e quais eram os meus planos para o dia. Falei que não sabia ainda, que tinha esse show para ir no interior, mas que ainda não tinha decidido como chegar lá, ou que fazer pelos próximos 3 dias. Ele falou que também estava meio sem destino, tinha acabado de começar a viagem dele e que poderia me acompanhar até Nancy. Pronto, companheiro de viagem, ok!

Saímos para passear um pouco e almoçar antes de pegar um carro e seguir viagem.

Alugar o carro foi uma novela, vi na net que bem pertinho do hostel supostamente teria um balcão da Easycar, como tava em cima da hora, resolvemos ir lá para conferir. Achamos várias lojas, e entramos na Hertz pq era a única que iria estar aberta no sábado à tarde para receber o carro. O cara foi logo falando que ele não tinha nenhum carro, que ia ser difícil alugar carro pela Hertz no dia pq eles estavam superlotados. Perguntei pelo balcão da Easycar e ele falou que não tinha, que vc fazia a reserva pela net e eles te encaminhavam à uma locadora qualquer. Resolvemos fazer a reserva online então... adivinha para onde nos enviaram? Para a Hertz, claro, rssss Chegando lá abri um sorriso e falei: - Voltamos! O cara, nada feliz, reclamou e disse que já tinha dito p/ gente q não tinha carro. Eu falei que não era minha culpa e que tinha feito a reserva online. Ele conferiu a reserva e pediu carteira de motorista internacional, passaporte e etc. Falei para ele que as carteiras brasileiras são válidas por um ano na França, a resposta foi que eu poderia dirigir com elas, não alugar um carro. O meu amigo chinês perguntou se não podia mudar a reserva para o nome dele, aí o cara não disse mais nada pq a carteira dele era da Inglaterra, mas cobrou uma taxa de menor de 25 anos... aí eu tomei ar... Vou pagar não, que eu sou maior de 25 e sou eu quem vai dirigir mesmo! No fim, lembrei que eu tava com minha carteira de motorista da Inglaterra também, aí ele deu o carro p/ gente, a contragosto.

Era um corsa zero quilômetro, talvez por isso ele tenha ficado relutante em locar o carro para a gente... Nomeamos o carro Napoleão e convidamos Cloe para ir com a gente também, nossa guia GPS. E lá fomos nós =D

Passamos por Champagne e chegamos em Nancy pouco antes do show. Só deu tempo passar rapidinho no hostel, no meio de uma reserva ecológica, ADORO.

Chegamos no show e meu novo amigo ainda nao tinha ingresso e adivinha? O show estava esgotado. Joguei um migué no carinha da portaria, falei q era do Brasil e que tinha convencido esse meu amigo a vir para o show comigo, que ele não podia não entrar... nada mais que a verdade... O carinha foi lá dentro, conversou e aí voltou falando q tinham liberado a entrada do meu amigo, ou seja ele entrou de GRAÇA!!!! Adoro.

O show foi lindo, todas as músicas que eu amo eles tocaram, o povo animadíssimo, meu amigo adorou e até ficou cantarolando as músicas depois rsss

No dia seguinte fomos conhecer a cidade: os parques, os lugares históricos, a universidade. Um sol de rachar eu usei sandálias pelo primeiro e único dia na europa. Tomamos sorvete e passamos no centro de informações turísticas para pegar uns mapas.

Eu tinha pego um folheto de um hostel na Floresta Negra, Alemanha assim que cheguei na europa, na minha 1a parada. Decidimos que depois do almoço passaríamos lá em Napoleão (nosso carro) e iríamos perguntar a Cloe (nosso gps) quanto tempo demora para chegar lá, só de curiosidade. Como ela disse que eram só duas horas, porque não, né?

Atravesar a fronteira foi meio sem graça, uma plaquinha bem pequenininha anunciava a passagem, como mudar de estado no Brasil ou ainda menos que isso, por que não vi nem um posto fiscal. O legal foi estar numa auto estrada na Alemanha sem limite de velocidade, NICE =D

Chegamos no hostel que eu tinha o folheto, nos instalamos e fomos passear, tava um dia lindo de sol, vimos um povo na grama na beira do rio e copiamos a idéia. Tomamos cerveja de trigo e eu perguntei para a garçonete se ela tinha salsicha, estamos na Alemanha, ora bolas rsss Ela falou que salsicha é uma tradição da região da Bavária e que eles só tem no verão. Não aceitei as descupas dela e saímos à caça das salsichas pela cidade. Nem demorou muito, achamos um local que tinha várias salsichas com molhos diferentes e vários níveis de pimenta, tudo que eu queria \o/

Conhecemos a cidade e os córregos que passam pelas ruas. Compramos cervejas e resolvemos socializar no hostel. O salão comum do hostel é gigante, com mesa de ping-pong, mapa do mundo na parede, tatami para relaxar, sofás, mesas, computadores. A cozinha também gigante, com vista para uma vinícola e o tal córrego que passa por todo canto.

No outro dia resolvemos ir caminhar na Floresta Negra. Perguntei na recepção o melhor local para ir e partimos. Fomos em um ponto de observação no topo de um lado e poderíamos ir andando até o outro, mas, mas, tava frio rsss Voltamos e fomos de carro até um restaurante na cidade vizinha também dentro da floresta. Na verdade não foi tão rápido assim, a gente se perdeu, se enrolou, Cloe também ficou confusa, Napoleão quase fica entalado num atalho que a gente pegou, mas enfim, chegamos e valeu a pena. Um restaurante simpático com boa comida nos aguardava.

Depois do almoço fomos caminhar na floresta igual a João e Maria ou Chapeuzinho vermelho, no caso, azul rsss Ficamos contando histórias de terror um para o outro já que estávamos dentro de uma floresta, com uma pessoa que mal conhecíamos, subindo um morro sem mapa ou trilha. É... eu poderia não ter voltado, mas eu sou esperta, anunciei que tinha usado meu cartão de crédito no restaurante e que seria fácil traçar meus passos, já que eu também tinha perguntado para o dono do restaurante qual o melhor caminho para chegar no topo rsss ADORO.

Tomamos café na volta e decidimos voltar para a França. Próxima parada: Strasburg. Esse era um lugar que eu tinha dado uma olhada antes de vir, que eu achei que seria um bom lugar para começar uma viagem de carro pela Rota do Vinho. Só que essa época do ano tá tudo morto, não ia ter a menor graça, então nem me animei... De boba... a cidade é linda. Passeamos pelo centro histórico, tiramos fotos e tomamos outro café. Eu que não sou uma pessoa de acordar cedo, sugeri dirigir até onde desse para que no dia seguinte não ficasse tão corrido para chegar a Paris. Assim, fomos para Metz, onde achamos um hostel bacana.

O dia seguinte foi um dos piores dias da viagem, amanheceu bem, tomamos café e pegamos a estrada. Chegamos em Paris e eu achei que seria uma boa idéia levar as malas até o hostel antes de devolver o carro. Hahahahahahaha nunca cometam o erro de dirigir em Paris, nem por uns minutos... tive vontade de ir ao banheiro, não achamos estacionamento, eu aperriada, entramos numa garagem privativa sem querer, aí um morador avisou que se a gente não saísse com ele iríamos ficar presos... na pressa de tirar o carro acabei batendo no pilar, e Napoleão, que era zero km quando saiu com a gente, já tinha seu primeiro arranhão. O cara da Hertz não vai ficar feliz... enfim, já tava dando a hora de entregar o carro e nada de estacionamento. Passamos para abastecer e fomos devolver o carro, foi quando eu vi o estrago... adoro. Sem falar que eu ia ter que carregar as malas até o hostel...

Eu confesso que vc fiquei puta comigo na hora com a batida, mas depois relaxei... acontece... podia ter sido meu carro aqui no Brasil a qualquer momento. O legal foi na hora de devolver o carro, claro que escolhemos outro atendente, mas o cara que recebeu o carro lá dentro ligou para a recepção e foi ele que atendeu o telefone, a cara dele foi ótima: - O que???????? O Corsa novo tá batido???????????????????

Mais Paris no próximo post.

sábado, 1 de maio de 2010

Aventuras em Amsterdam

Demorou mas eu não podia deixar de contar...

Cheguei na rodoviária de Amsterdam e peguei um trem até o hostel, seguindo instruções do holstels.com. No trem olho para o lado e vem aquele vampiro gato na minha direção sem camisa - uau! Já amei Amsterdam rssss A propaganda para a nova temporada de True Blood por aqui tá pesada, vai ter até um Baile de Vampiros rsss (Q eu fiquei louca p/ ir, claro).

Chego no hostel facim, faço meu check-in e pergunto da Giselle, a moça avisa que ela já chegou e que está no mesmo 4 q eu \o/ Se tivéssemos combinado n dava tão certo rsss Conhecemos nossas colegas de quarto e fomos para o pub tomar nossa 1a Heineken rsss.

No outro dia surpresa no café da manhã, uma fila E NOR ME, pelo menos valia a pena esperar... fomos p o city tour e outra surpresa, nada menos que umas 150 pessoas apareceram... nos dividiram em grupos e o tour começou um pouco + tarde q o normal. Minha guia era um pouco louca rsss assim como a cidade. Vimos os canais, o antigo bairro judeu, ela falou sobre o Red Light District e da tolerância dos Holandeses, um pouco de história e um pouco de atualidade. Depois do tour fomos almoçar num restaurante típico holandes e voltamos ao hostel. Depois de alguns retoques na make up fomos no Heineken Experience!!! Eu tava louca p/ ir... Minha máquina descarregou e todas as fotos foram na máquina da Gi, então ainda n tenho fotos p/ lembrar do momento, mas eu amei. É tudo que eles descreveram mesmo e eu até fiz uma Heineken com o meu nome rsss

Voltamos no hostel e conhecemos uns meninos que nos contaram sobre a noite deles no dia anterior no Red Light District, que infelizmente eu não posso reproduzir aqui.. só posso dizer que foi interessante rssss. De lá saimos p/ conhecer um coffee shop holandês e encontramos com uma de nossas colegas de quarto por lá, papo vai, papo vem, fomos conhecer a noite de Amsterdam...
No outro dia resolvemos dar uma volta na cidade de bicicleta. Pegamos um mapa e fomos pedalando conhecer um moinho, que só por acaso também era uma cervejaria, só por acaso tá. Rssss Tinham  seis tipos diferentes de cerveja com vários teores alcóolicos. Eu como não gosto de beber provei só metade das opções... quando fomos sair eu não sabia mais destravar a bike. Adoro. No caminho vimos um cara na porta de casa com o som do carro ligado escutando Dejavu (o que pensa que eu sou, se não sou o que pensou, me libera, não insista, vá viver um outro amorrrr...) Hahahaha E a gente não se perdeu não, só pegamos um atalho que nos fez andar mais só pq a gente queria conhecer a cidade mesmo, tá? =P Vimos o rio Amstel, e passamos na parte mais doida da cidade de novo, o Red District e fomos conhecer a parte cultural também, mas pelo amorrrrrrrrr os museus daqui são muito caros, nãã, sou mais beber cerveja.

Assim, fomos para o nosso programa mais legal, coffee shop e the pub crawl \o/ Nesse tour vc passa por seis bares e termina num club com um shot por conta da casa de jagermeister em cada um, uma pena que minha amiga não gosta, assim eu tive que tomar o dela tmb, nice! Conseguimos chegar ao hostel inteiras.

O último dia foi uma surpresa de novo no café da manhã, não tinha fila! Era uma segunda feira e as pessoas simplesmente sumiram de Amsterdam, ninguém no hostel, ninguém nas ruas affffffffffff mas quase não acho mesa no coffee shop rsss Lembrei que amanhã eu estarei em Paris e não tenho p/ onde ir, os quatro dias sem programação chegaram e p/ variar eles continuam sem programação. Só deu tempo de reservar um hostel e pronto acabou minha bateria, deu tempo copiar o endereço também... ufaaa

Fomos para mais uma de nossas caminhadas conhecendo parques e pontes. Em um dos parques tinha uma exposição de fotos do próprio parque em várias épocas do ano. Foi uma competição que fizeram e as melhores fotos estavam expostas.  Nesse parque também tinha um local de achados e perdidos, achamos uns cogumelos perdidos por lá (e deixamos por lá ,tá!). Continuando o passeio, passamos por uma feira ao ar livre tmb que tinha uma loja vendendo os vestidos de noiva mais ridículos que eu já vi e em todas as cores... rosa, amarelo, verde... ai ai. Comemos nosso prato preferido em Amsterdam, batata frita com maionese e também kebab, incrível eu ter voltado mais magra rssss

22h eu peguei o busão para a viagem mais longa que eu fiz na europa, oito horas até Paris. Isso dá a mesma coisa que de Natal a Pau dos Ferros, só que numa estrada confortável.

terça-feira, 27 de abril de 2010

Relação extra conjugal é responsável por embriagues mais lenta

Sabe aquele conselho de intercalar um copo de água com seus copos de cerveja? Pois é. Beber água quando bebemos cerveja faz com que fiquemos bêbados mais devagar. Isso acontece por que um hidrogênio da molécula do etanol faz ligação dipolo-dipolo com o oxigênio da molécula de água. Essa atração entre estes dois elementos faz com que o etanol vá junto com a água diretamente para o rim e seja eliminado do organismo, restando uma quantidade menor de moléculas de etanol ainda a serem processadas. Se a molécula de água é uma família completa e a molécula de etanol uma outra família completa, não deveria haver atração entre H e O, ou seja, os pombinhos com a relação extra conjugal levam toda a estrutura pelo ralo deixando você com uma noite mais leve. Nice =D

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Festivais de Música por aí

Eu sempre quis ir num daqueles festivais de verão, mas nunca fui... esse ano recebi uma relação que estou compartilhando só para dar vontade, pq eu já sei que não vou p/ canto nenhum...

• 1o de Maio – Roma: Labor Day Concert - Piazza San Giovanni, vai tocar Carman, Vinicio Capossela, Paolo Nutini, Ginuwine e vários outros.

• 27-30 de Maio – Barcelona Primavera Sound Festival. Um evento enorme com uma lista incrível de 120 cantores e bandas de Indie Rock!

• 17-19 de Junho – Barcelona: Sonar Festival. 3 dias dedicados a musica eletronica, incluindo AIR e Chemical Brothers.

• 3-6 de Julho – Venice Heineken Jammin Festival. Aerosmith, Cranberries, Green Day, Skunk Anansie, Pearl Jam, Ben Harper, Massive Attack e muitos outros vão estar por lá.

• 16-18 de Julho – Chicago, Pitchfork Festival: 3 dias de musica no centro de Chicago incluindo Modest Mouse, Pavement and Broken Social Scene.

• 6-8 de Agosto – Chicago, Lollapalooza: Grande festival de 3 dias com Lady Gaga, Green Day, Soundgarden e The Strokes!

• 11-16 de Agosto – Budapest Sziget Festival. 6 dias de festa incluindo apresentações de música, teatro e arte. Vai ter reggae, blues, electronica e metal p/ satisfazer todas as tribos.

• 18-26 de Agosto – Castelo Branco, Portugal: Boom Festival.Um festival ao céu aberto de trance psy de Goa e a poucas horas de Lisboa.

Eu quero irrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr =(

terça-feira, 20 de abril de 2010

Idéias de negócio no setor do Turismo

Abrir o próprio negócio é o sonho de muitos brasileiros. O turismo é um segmento que vem sendo apontado como um dos mais promissores para o desenvolvimento no Brasil, isso devido principalmente ao povo hospitaleiro e às nossas belezas naturais. Somando ao fato que sediaremos a Copa de 2014, com visibilidade internacional, nada é mais natural do que se preparar para utilizar desta mídia espontânea.
O desenvolvimento do turismo passa primordialmente pela oferta de meios de hospedagem e alimentação. Estas são duas idéias básicas para quem pretende empreender.

Começar pequeno é uma alternativa que foi facilitada pela nova figura jurídica do Empreendedor Individual (EI). Podem se formalizar através do EI, proprietários de albergues, hospedarias, pensões, campings, casas de chá ou de sucos,  bares, lanchonetes, restaurantes, entre outros.

Como o próprio nome diz esta formalização é para quem está empreendendo sozinho ou possui no máximo um ajudante recebendo um salário mínimo/ piso salarial. Para se enquadrar, o faturamento anual da empresa não pode ultrapassar R$ 36.000,00. Não há taxas para a abertura deste tipo de empresa, mas a mesma deve seguir todos os outros trâmites normais de acordo com a legislação. A facilidade é o pagamento de impostos que é feito de forma única com um valor fixo, baseado em uma porcentagem do salário mínimo, acrescido de ISS ou ICMS de acordo com a atividade. Atualmente o valor total aproximado é de R$ 60,00 mensais.

É interessante notar que o valor máximo do faturamento não deve ser visto como um limitante, assim que você perceber o aumento nas vendas, procure um contador para optar por enquadramento em outra categoria.

O 1º passo para abrir um negócio é buscar informação, uma dica é procurar o SEBRAE do seu estado e elaborar um plano de negócio.

Onde encontrar maiores informações sobre: PLANO DE NEGÓCIO, EMPREENDEDOR INDIVIDUAL


Idéias de negócio: POUSADA, HOTEL SIMPLES, CASA DE SUCOS, CASA DE BOLOS E TORTAS, BAR, LANCHONETE, RESTAURANTE SELF-SERVICE

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Bons negócios que encontrei por aí

Não vou apressar o fim da história sobre o mochilão na Europa, ainda tem Aventuras em Amsterdam, a Roadtrip e Back in Paris para terminar os posts. Mas antes algumas coisas merecem posts especiais como os FREE TOURS da NEW EUROPE TOURS www.neweuropetours.eu/
Eu conheci a empresa através de um folheto no primeiro hostel em que estive em Paris. O folheto também é um mapa que aponta os principais atrativos e está disponível gratuitamente em vários albergues. Assim, logo no meu segundo dia por lá, fui fazer a caminhada gratuita pelo centro da cidade.

O tour acontece diariamente, faça chuva, faça sol em dois horários às 11h e às 13h, tem duração de 3h ½ , com meia hora de intervalo para tomar um café, comer algo, ir ao banheiro, etc. E a formatação é algo interessante, já que o nome FREE atrai muita gente. A empresa atua em várias cidades como Berlim, Londres, Paris, Dublin, Edimburgo, Amsterdam, Munique. Praga, Madri e até Jerusalém. Os tours são realizados em inglês e vários roteiros possuem também o tour em espanhol. A pergunta que não quer calar: Como eles conseguem se manter se o tour é gratuito? Simples, eles trabalham em sistema de gorjetas, ao final do tour, se você achar que valeu a pena pagar por, você oferece uma gorjeta ao guia, que nada recebe da empresa exceto a oportunidade de ganhar um bom dinheirinho, se ele for bom, claro. Assim, eles se esforçam sempre.

A empresa ainda oferece vários outros roteiros, por exemplo, se a cidade é grande, são oferecidos tours em outros bairros que não o centro ou ainda são explorados outros roteiros que dizem respeito às tradições, cultura e curiosidades locais. Estes roteiros não são gratuitos, mas também não são caros, e o free tour ajuda a divulgá-los, tendo em vista que depois de fazer o primeiro tour, você se sente mais confortável em pagar por uma segunda experiência, se a primeira foi prazerosa.

Ah, eles também tem o Pub Crawl em todas as cidades, é um tour que passa por uma quantidade significativa de pubs, cinco ou seis, e termina em um club. Você paga um valor fixo que cobre todas as entradas, uma dose de bebida gratuita em cada pub além de free shots por meia hora na concentração. Em algumas cidades você ganha até uma camiseta \o/ \o/ Haha amei! =D

Eu ando muito sonhadora esses dias, andei sonhando com caminhadas históricas gratuitas em Natal, Experiência Cachaça (se tem Heineken Experience, Scott Whisky Experience e Guinness Storehouse, pq não???), além de um moderno Museu da Rampa (Nunca saiu do papel, mas seria interessante). Pode ser também reflexo das minhas aulas de sociologia e o tema globalização martelando minha mente...

Ahhh... alguém tem que sonhar né? Afinal toda grande realização um dia já foi um sonho ;D Vai que algum empreendedor se anima...

domingo, 11 de abril de 2010

Fast Friend Record em Bruxellas

Chegar em Bruxellas foi diferente, ainda assim me achei fácil, mas não pude deixar de me sentir meio perdida. A estação do metrô tem dois níveis de estações, demorou para eu me tocar que não estava na plataforma certa. Quando saí as instrucões falavam para eu seguir pela placa da Coca-cola, não vi nenhuma rss (No outro dia eu vi, mas de onde eu tava, eu não ia ver nunca) ainda bem que eu chutei certo e achei fácil o hostel. Fiz o check-in, guardei minhas coisas e fui para o salão comum, notei que ele ia fechar em 15 min, sem grandes expectativas de sair eu já me preparava para acordar cedo e aproveitar o dia, o único em Bruxellas antes de partir para Amsterdam. Foi quando passados 10 min escutei duas meninas falarem português atrás de mim, me virei e me apresentei, pronto. Minha melhor amiga de Bruxellas falou de um pub que ela tinha ido na noite anterior e que tava querendo voltar, só que a cia de viagem dela queria ir dormir, marcamos de nos encontrar novamente em 15 min p/ sair, foi meu fast friend record rsss. Fomos no Celtica, um pub irlandês, no caminho um breve histórico de nossas vidas.

Cheguei e fui logo pedindo uma cerveja belga. Conheci uns americanos amigos da minha melhor amiga e ficamos de papo provando mais alguns tipos de cerveja belga. O pub virou club, a noite foi ótima, dancei muito, me diverti horrores. Foi depois do terceiro tipo de cerveja belga que eu conheci um gatinho e… e... me perdi e… ops… o ticket do meu casaco ficou com a minha melhor amiga hahahaha P/ a minha sorte tava quente em Bruxellas, deu p/ caminhar de regata de boa os 15min até o hostel sem ficar com frio. Cheguei lá e ela tava na escada me deixando um bilhetinho que tinha me procurado horrores e não tinha encontrado. Nos atualizamos dos acontecimentos da noite e fomos dormir.


No dia seguinte tomei café da manhã com minhas amigas Philipinas/ Londrinas e fui me arrumar p/ conhecer a cidade. O hostel me arrumou um mapa/ guia superbacana com dicas de pessoas locais sobre o que fazer em Bruxellas. Segui as instruções e fiquei boba, não sabia que ia ser tão divertido. Corri para conhecer o Atomium, a única coisa que eu já tinha escutado falar e já tava na hora de pegar o busão para Amsterdam.

Bruxellas realmente surpreendeu, pela quantidade de bixinhos gatos e simpáticos, pela diversão, pelo mapa altamente prático feito pelos locais. Eu não tinha expectativa alguma com relação a essa cidade, até por que vim parar aqui por ficar mais barato do que ir direto p/ Amsterdam de trem.

Acho que são essas paradas estratégicas que fazem a viagem, na falta de expectativas eu tive a noite mais divertida ever e a cidade é linda e acolhedora. Preciso voltar a Bélgica e conhecer Brugges.

Ah nota 10 p\ o Hostel 2go4. Segurança, limpeza, informação, internet gratuita, bem localizado, banheiros excelentes, quarto de bagagem p/ guardar as malas antes do check in ou depois do check out e decoração simpática.

sexta-feira, 9 de abril de 2010

London Calling

Ir para Londres como turista foi diferente. De repente todas as experiências ruins que tive ficaram pequenas e o amor por essa cidade linda cresceu. Ainda na estação de trem vi meninas de microshort (ANH?!!!! Gente não é verão ainda, tava fazendo uns 12 graus no dia), foi um choque comparado aos casacões de Paris. Fui para o hostel reservado, que fica no antigo bairro que morei, Paddington. Deixei minhas tralhas, liguei para minhas amigas londrinas e saí para encontrá-las num pub em Fulham Broadway. Foi mais ou menos quando meu chip planejou uma fuga para ficar na Europa... Eu ganhei um uk chip e guardei o meu na caixa deste. Lá na frente, em Paris, quando eu estiver arrumando minha mala de volta, vou jogar a caixa fora já que não vou mais usar o chip do Reino Unido, é quando o danadinho fica por aqui, morto de felicidade, rss queria ser ele.

Retornando à história. Fui lá encontrar com as meninas que saíam do trabalho, o estádio do Chelsea, foi a turma inteira para esse pub, o Lloyds. Foi como se eu fisesse parte da turma também, vários shots, muitas pints, muitos gatinhos.. e a noite não parou por aí, seguimos para o Elk e dançamos muito, até eu decidir que era melhor ir p/ casa enquanto eu ainda sabia chegar lá hahahaha.

No domingo tinha St Patricks Day Parade, fui conferir a festa, vi o desfile passar por Piccadilly Cicur e fui conferir a festa em Trafalgar Square, teve show de sapateado, música tradicional, Guiness p/ todo lado, lindo, lindo. Depois teve o after party no O´neals, cadeia de pub irlandês, fomos no de Chinatown que é um dos mais lotados. Meus adereços de festa fizeram tanto sucesso... rsss Londres é tão divertida né? No Wonder a maioria das pessoas quando vem p/ cá não quer voltar. Eu não sou normal mesmo.

O hostel que eu escolhi, o Tony´s House, ganhou nota 2 (na escala de zero a dez). É igual ao antigo prédio que eu morava, com o detalhe das instalações serem tão antigas quanto o prédio. Uma inconveniência só, meu quarto ficava no basement, o toilet ficava no primeiro andar. O chuveiro me dava medo e a limpeza do prédio ficou a desejar. Não tinha nenhuma área comum de encontro dos viajantes, algo extremamente imprescindível em um hostel, até o café da manhã era no quarto mesmo, not fun. Os únicos pontos positivos: localização e wi-fi gratuito, o colchão também era confortável. Só não mudei de hostel p/ não ter que carregar as malas.

Ainda bem que nem tudo é perfeito, por que se fosse eu não ia querer ir embora hahahahaha

Bom, continuando, resolvi que ia dar uma de turista e fazer o city tour da new europe tour aqui também. Pela net conheci um brasileiro que vinha p/ cá na mesma época que eu e marcamos de ir juntos. Acabou que eu me confundi de estação e acabei decidindo que não ia valer mesmo a pena, melhor fazer outra coisa. Fizemos nosso próprio tour passando pela entrada do Ministério da Magia*, Temple Church, igreja circular onde estão os cavaleiros templários*, o Tate Modern (eu nunca tinha ido, amei \o/), Shakespeare Globe (só passamos, quero ir no verão p/ ver as peças), Monument, Leadenhall Market (onde fica o Leaky Cauldron*, entrada para o beco diagonal*). Matei minha vontade de Nandos, restaurante português, prato especial, frango grelhado, o diferente são os molhos de todos os níveis de pimenta e sabor. À noite fomos no passeio do Jack Estripador, valeu a pena por que a essa hora não tinha mais o que fazer, mas não é assustador. Vimos os locais de morte das vítimas, onde elas moravam, escutamos as histórias e fomos parar na Brick Lane \o/ Li várias notas dando cinco estrelas para os restaurantes de comida típica de Bangladesh nessa rua, uma pena eu não estar com fome... Fomos no 93 Feet East Club, bem underground, o típico lugar onde nascem os novos talentos da música. Enfim, foi o dia que mais andei em toda a viagem, comecei às 10h e parei as 23h, meus pés ainda estão inteiros.

No dia seguinte minhas amigas fizeram um almoço p/ mim c/ feijão, bife e farofa, até mesmo p/ mim é novidade já que almoço fora todo dia mesmo quando to em casa, o sabor caseiro é maravilhoso! Obrigada meninas!

Saindo de lá fui p/ a Torre do Londres encontrar meu novo amigo, apesar de ter morado em Londres, eu nunca tinha ido e.. bem, eu estava certa, não vale os 17 pounds que paguei (valor estudante). Tem coisas bem mais legais p/ fazer por muito menos, sempre escutei isso, mas as vezes eu só acredito vendo. De lá fomos para Candem Town passear no Stables Market, que está totalmente reformado, com vários espaços novos. Jantamos no Masala, restaurante indiano e matei as saudades do curry. Fomos até Primose Hill para ver Londres do alto e partimos para o the Prince Albert em Notting Hill para tomar uma cerveja de trigo =D. Eu na verdade queria ter bebido espumante no Marlborough Head em Marble Arch, até chegamos a ir lá, mas o lugar foi reformado e não restou nada da antiga ambientação. A porta secreta na estante para ir ao banheiro não existe mais, nada da decoração macabra, não tem mais nenhuma gargola, nem equipamento de laboratório para experimentos malucos =/ destruíram meu pub totalmente.

Acordei no outro dia disposta, caminhei pelo Hyde Park até os museus de South Kensington, eu nunca tinha reparado como é perto. Fui primeiro no Science Museum, que eu nunca tinha ido, a coisa que eu mais gostei foi o Listening Post, arte moderna na minha visão, consiste em um painel onde mensagens que são colocadas em sites de bate papo na internet são captadas em tempo real e aparecem escritas nos pequenos painéis que compõe o grande painel além de serem faladas. O artista elaborou uma sequência de exibição especial e se parece um pouco com a matrix já que a sala é escura e as mensagens aparecem em verde. Fiquei deslumbrada. De lá fui no Museu de História Natural, foi totalmente diferente da primeira vez em que estive por lá, acho que eu tinha ido apenas em uma ala. Vi o simulador de terremoto, passei por dentro do globo terrestre, vi as esculturas de deuses gregos e me admirei com as escadarias que aparecem no filme Harry Potter mais uma vez. Saí de lá e fui encontrar meu amigo no Imperial War Museum, fui de ônibus, no caminho, vi o Big Ben e o Parlamento, além da desativada Battersea Power Station que é capa do álbum do Pink Floyd junto com um balão em forma de porco. Eu já tinha visitado esse museu, mas bem rápido, sempre quis voltar. O mais legal são as simulações do Blitz e das trincheiras. Dessa vez eu prestei atenção e aprendi sobre a história das guerras, é muito rico para quem é estudante ter um ambiente desse para aprender sobre os fatos históricos. Eu sonho com um dia termos um Museu da Guerra aqui em Natal tendo em vista as mudanças que aconteceram em nossa sociedade tanto proveniente do contato com os americanos, bem como do desenvolvimento tecnológico da época.

À noite fui ver Alice in Wonderland 3D no IMAX de Waterloo, amei \o/

No meu último dia em Londres eu ainda queria ter visto tanta coisa... mas não resisti a tentação das compras hahahahaha passei o dia na Oxford Street, a maior parte do tempo na Primark, a loja de departamento mais comentada e aclamada de Londres, conhecida pelos precinhos espetaculares. Eu não podia sair de lá sem nada menos que outra mala para carregar (eu deveria ter programado voltar p/ o Brasil de Londres). Foi voltar p/ o hostel, me despedir dos novos amigos, pegar as malas e partir para o Eurostar rumo á Bruxellas.

*Lugares/ coisas fictícios.

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Edinburgh, uma cidade mágica

Desde o primeiro dia que botei os pés nessa cidade eu quis morar lá. Uma arquitetura fascinante, povo mais amigável que os ingleses, cidade do tamanho que eu gosto, nem grande nem pequena. Voltar lá foi divertido, a começar pela imigração – que imigração??? Não passei por nenhuma. Quando saí se eu não estivesse atenta, minha mala tinha ficado. Como o vôo vinha de Dublin não há checagem de passaporte e muitas pessoas viajam só com a bagagem de mão, na saída tinha um rapaz que não viu a esteira e tentava retornar para pegar a mala em vão, já que depois que sai pelas portas de desembarque não pode mais voltar rsss

É preciso levar em consideração a quantidade de jovens irlandeses que vinha no avião, foi difícil me concentrar em alguma coisa... e também a falta de sono, a empolgação com a noite anterior e tals. Eu esqueci totalmente meus modos ensinados pela mãe e já que estava indo para a casa de uma amiga eu deveria ter ligado antes, lembrando que estava chegando e perguntando como eu chego na casa dela. Vagamente eu me lembro de ter o endereço anotado e dela ter dito que um tal ônibus que vinha do aeroporto passava perto. Eu lembro de ter visto a casa dela pelo Google maps também. Gente eu tava sem dormir... desconto, por favor... resolvi perguntar para a moça do aerobus qual o ônibus q eu pego p/ chegar no endereço tal, ela respondeu que eu deveria pegar o aerobus, claro. A lesa passa do ônibus vai andando, volta, vai de novo, ai um ônibus passa por ela (eu), ai pergunto onde eu subo no ônibus, o motorista indica, volto p/ lá. Conto os meus pounds que tinha ainda de resquício de quando morei na Inglaterra, pago, acomodo minhas malas, pergunto onde desço e sento, me achando a entendida. Desço do busão e... e agora??? Pergunto p/ um cara, ele me aponta o caminho, a pessoa lesa passa da rua, acha longe, pergunta de novo, volta, entra na rua certa e continua perguntando pq o nome da rua não bate com o endereço, mas todos continuam dizendo que é só ir em frente, como é comum rua trocar de nome do nada, continuo... vale salientar que apesar de ainda não ter feito compras eu estava com uma mochila de 10kg e uma mala de 15kg ... andando... o que eu fui descobrir depois ser...2,4 km ... A DO RO depois as pessoas me perguntam como eu voltei mais enxuta da viagem... rsss No meio do caminho eu resolvo que não agüento mais e vou pegar um ônibus (que eu não sabia ser necessário de início, vale salientar) aí eu descubro que os trocados que eu tenho no bolso ou são em euros ou não são suficientes ha ha ha Continuo andando... finalmente eu chego no endereço. Ai eu me lembro que minha amiga falou que estaria na aula pela manhã, dá aquele frio na barriga. Toco a campainha e... ninguém responde... tento só mais uma vez e ... uffa, um santo abre a porta. Falo que sou amiga da Ana e que embora ela saiba que eu estava a caminho, esqueci de ligar avisando que tava chegando. Descubro que o colega de apartamento dela é brasileiro e pronto, estou salva e em casa.

Depois do meu contratempo de viagem, falo com minha amiga, fico na net, tomo banho e espero ela voltar da aula. Ela chega com o almoço em mãos, muito linda =D Obrigada Aninha! Passo a tarde a papear e por o assunto em dia e até lavo roupas ( a única vez que fiz isso na viagem, embora eu tenha planejado mais umas duas vezes, nunca mais tive tempo). Morta de cansada da viagem, da farra do dia anterior e dos 2,4 km carregando as malas, ainda consigo ir ao supermercado comprar ingredientes para macarronada, café da manhã inglês e sorvete escocês. Jantamos e fomos dormir. No dia seguinte eu resolvi ir para o Free Tour New Edinbugh pela manhã. Bom, digamos que eu tenha ficado um pouco entretida d+ com as minhas fotos... só consegui chegar lá para o da tarde. O tour foi bem interessante, mesmo já conhecendo a cidade descobri lugares totalmente novos e escutei histórias que ainda não sabia. Depois do tour fui no Scott Whisky Experience. A guia tinha me falado que não valia muito a pena, que era coisa p/ turista e um pouco caro para o que realmente era, resolvi checar com meus próprios olhos mesmo assim. Gostei da entrada e era pegar ou largar já que saía o último tour em poucos minutos. O tour é todo com recursos audiovisuais, o diferencial é que você entra num barril e é conduzido tipo como um trem fantasma. No tour, que é bem rapidinho, é apresentado o processo de fabricação do whisky. Depois tem a parte boa: numa sala em U são apresentadas as diferenças entre os tipos de whisky escocês das diversas regiões e você é convidado a sentir os diferentes aromas. Ai você escolhe um para provar, ganha um copo de whisky e segue para outra sala. Uma coleção gigante de garrafas de whisky forma outra sala em U, todas as paredes estão revestidas por prateleiras de vidro cheias de whisky dos mais diversos tipos. A especialista ensina como apreciar o whisky como um grande conhecedor. A outra sala tem uma vista panorâmica, alguns pôsteres explicativos e um bar. No andar de baixo tem uma lojinha. No comparativo de quem conheceu a Guinness Storehouse e o Heineken Experience é realmente um pouco caro, já que é bemmmm menor, coisa de turista e tals, mas é divertido. Nada como incentivar os pequenos empreendedores com o meu rico dinheirinho. Rsss

Saindo de lá fui ver se conseguia comprar umas coisinhas mas o comércio já estava todo fechado as 18h =/ (É nessas horas que a influência dos EUA é boa e eu me lembro que a gente tem o Midway até as 22h). Fui me arrumar então para curtir a noite. Fomos num pub com música ao vivo, tocaram duas bandas, amei! Só não entendo como eu nunca achava esses lugares enquanto morava por aqui, pub com música ao vivo era uma raridade.

No outro dia eu já estava de partida para London, dessa vez de trem, como eu sempre quis fazer. Na estação milhões de escoceses em traje tradicional, o kilt, isso por que é um dia especial: jogo de rugby, claro! Escócia x Inglaterra. Bom, eles empataram, é tudo que eu sei... A viagem durou um pouco mais de 4h e me deixou a poucos minutos do hostel que tinha reservado. A paisagem é simplesmente divina, dá p/ ver o mar em alguns trechos, cidades medievais, campos, ovelhas... =D Me senti voltando de Hogwarts \o/ Além de ter conhecido um escocês muito simpático no caminho, como eu estou fácil de fazer amizades, vivendo e aprendendo. Londres é outro post.

terça-feira, 6 de abril de 2010

Dublin - Diversão garantida \o/

A idéia era escrever durante a jornada, mas fiquei um pouco ocupada d+ rsss. Vou escrever logo enquanto ainda está fresquinho...

Dublin é uma cidade encantadora, o povo é super amigável e atencioso. Cheguei no aeroporto, não fiquei nem um minuto na imigração, o carinha só me perguntou se eu estava sozinha e quantos dias eu ia ficar e pronto me deu um visto até o dia que eu disse (exatamente até o dia que eu disse, cuidado p/ não errar heim?).

Como eu já tinha pesquisado fui direto para o ônibus que vai para o centro da cidade, baratinho, 2,20 euros que ainda são reembolsáveis pelo hostel \o/ No caminho perguntei para uma moça se já tava perto para eu descer, ela falou que não sabia e perguntou para a senhora da frente, daí ela ia descer antes e falou para outra moça me avisar quando fosse para eu descer, achei simpático. Acabou que a moça era francesa e estava estudando em Dublin, conhecia o hostel que eu ia ficar e falou bem do café da manhã (que é realmente ótimo! Cereais Irlandeses e tudo +). No caminho tinha um monte de polícia, não consegui descobrir o que estava acontecendo, mas alguém muito importante estava chegando em algum evento, talvez militar.

Cheguei no hostel, o Avalon House e fui bem recepcionada. O hostel é excelente e muito divertido, te dá muitas opções de interação e isso é realmente importante se você está sozinho, como eu. Fiz meu check-in, guardei as malas, fiquei um pouco na net e fui almoçar. Encontrei um pub baratinho perto do hostel e pasmem ao meio dia de uma segunda feira ele estava repleto de senhores bebendo Guinness! D+!!! =D O prato do dia foi um roast beef delicioso bem tradicional irlandês hummmmmmmm da até água na boca rsss. Vi a programação do St. Patricks Day e me arrependi de não ter programado ficar para a festa =(

Voltei para o hostel bem despreocupada com a vida, afinal isso são férias! Tomei banho, me arrumei e fui para a Guinness Storehouse \o/ Simplesmente fantástica. Tudo sobre a Guinness em um só lugar, o processo de fabricação, a história da cerveja, a evolução no processo, as propagandas, as variações da cerveja, o que eles patrocinam... aprendi mais sobre o efeito do álcool no corpo (não que eu já não saiba disso na prática rss) sobre como tirar uma pint de Guinness, também fiz minha carteirinha de aprendiz do mestre cervejeiro, enviei para meus colegas de trabalho (adoooooooro). Comprei lembrancinhas, provei do grão torrado que dá o sabor a cerveja e claro, provei da cerveja, melhor impossível!

Uma ressalva: apesar de ter tido uma ótima experiência, achei que o pessoal que trabalha lá poderia sorrir mais e ser mais atencioso, talvez um curso de atendimento ao cliente com o SEBRAE resolva rsss (Ou um aumento, ouvi falar muito da recessão por lá, pode ser conseqüência...)

O importante é que saí de lá feliz e satisfeita. No caminho de volta tirei fotos e senti meu joelho doendo. Não tinha comentado ainda, mas no meu terceiro dia em Paris acordei com o joelho doendo muito, dava p/ caminhar, mas descer escada era complexo. Passei numa lojinha de 2 euros e sem nem estar procurando achei um tensor de joelho e tornozelo \o/ Meu anjo da guarda me ama que eu seeeei rsss Deu para seguir viagem. Dormi cedo, nada mal para uma segunda feira.

Também acordei cedo, bommmmmmmmm =D Tomei café da manhã com meus amigos do Alasca e ficamos todos felizes por que estava razoavelmente quente em Dublin, pelo menos mais que em Paris e no Alasca rssss

Fui fazer o free tour pela cidade e tive horas interessantes com uma guia maluca mas super inteligente que nos contou um bocado sobre economia, recessão, lutas por independência, invasões, vikings e histórias sobre U2 e escritores famosos da cidade. Ela mereceu cada centavo do meu rico dinheirinho, amei! O tour terminou num parque, sentei num banco e fiquei aproveitando o sol, conheci um senhor irlandês que me contou como era a cidade a tempos atrás e o papo tava até legal, mas quando ele falou que não gostava do Bono nem da música do U2 ... pronto, papo encerrado.

Fui ver o monumento do Oscar Wilde e voltei no hostel para me arrumar para o show do Dave Mathews. Foi quando eu conheci o Kai, meu amigo alemão, ele falou de uma banda esquisita que ele tava indo ver o show em Belfast, eu falei do Phoenix e pronto, ficamos amigos e fomos tomar cerveja no pub, irlandesa, claro. Sai de lá calibrada para o show, tinha visto que tinha um serviço de ônibus direto para o O2 Arena, mas bem... eu não consegui achar rssss Resolvi pegar o trem mesmo, não demorou muito e acabou sendo uma ótima opção já que parava na porta, além de ser mais em conta. Preciso dizer que o show foi lindo?????????? Ma ra vi lho so \o/ Só estando lá para saber a emoção. Tocaram minhas favoritas =D Me diverti vendo os vendedores de cerveja no show e lembrando que eu já fiz isso um dia rssss

Ah, eu lembrei de comer cachorro quente, muito importante e fui encontrar meu amigo num pub na volta. Tinha música ao vivo, igual ao 1o pub que escolhemos, muito bom o repertório, mas depois de Dave... rsss

Acordei cedinho para o grande dia \o/ The Wild Wicklow Tour \o/ Eu considero esse um dos melhores dias da viagem toda. Conheci a Claire e a Elo, acabou que a Elo ia para as Montanhas também e marcamos de encontrar com nossos amigos na volta. Foi um dia para lembrar para sempre... Conheci o Lough Tay (foto) mais conhecido como o Lago da Guiness derramada, a cachoeira Glenmacnass, o reformatório de Glencree e o cemitério Alemão, a cidade monástica de Glendalough e o Lago de cima. Caminhei pelo Sally Gap, muitos lugares lindos! Fiz mais amigos dos EUA e almoçei Roast Pork no restaurante Lynhams em Laragh. Conheci os locais de filmagem de PS I Love You, Braveheart e Excalibur, o passeio valeu muito a pena. P/ quem quiser copiar: http://www.wildwicklow.ie/

Eu na minha emoção de ver um lago semicongelado quis testar para saber da consistência do gelo... Acabei escorregando e enterrando meu pé até o tornozelo dentro do lago rssss Sorte que eu tava com botas a prova de água e não fiquei molhada rsss ri muito na hora (meus novos amigos também – prazer em trazer felicidade aos outros).

Voltamos p/ o hostel felicíssimas, com sorrisos de ponta a ponta. E fomos nos arrumar para a melhor noite ever. Passamos p/ comprar lembrancinhas, visto que era minha última noite em Dublin (eu realmente queria ter ficado mais!!!) Tiramos foto com um duende hehehehehe achamos alguns por lá. E fomos no 1o pub do pub crawl, não estava muito animado, então resolvemos ir para a próxima opção, um autêntico bar irlandês, fora da zona turística. Andamos horrores rsss mas chegamos (nem foi tanto assim). Pedimos nossas Guinness e ficamos escutando música tradicional irlandesa, quando eu resolvo que a noite está ótima e precisamos de uma foto. Me viro para a primeira pessoa no bar que eu vejo e pergunto se ele não poderia tirar uma foto nossa, aí ele - Você quer que eu tire uma foto, humm, de vocês? - Daí eu respondi que sim e ele tirou a foto, perfeito cavalheiro. Eu percebi que ele era gatíssimo e ficamos de papo no balcão sobre duendes... Eu contei p/ ele sobre o novo Museu dos Duendes que abriu na cidade que eu queria ter ido, ele não sabia da novidade rsss Claire e eu fomos no banheiro e olhamos uma p/ outra e falamos: - Ele não é a cara do Gerard Butler??? Hahahahahaha Gatíiiiiiiiiiiiiiiiissimo Voltamos, continuamos o papo, curtimos os músicos do bar que me fizeram cantar uma música brasileira... Eu avisei que não cantava bem, mas eles insistiram e como estávamos no local reservado para músicos... bom... eu não tive outra alternativa. Ninguém pediu bis rsssss Quando resolvemos que devíamos pedir para tirar uma foto com o gatíssimo-a-cara do-Gerard-Butler ele se levanta e vai embora. Um pouco tumultuada a saída dele do bar, várias pessoas em volta dele... estranho... Enfim. Resolvemos que era hora de trocar de bar e fomos para um que era DO OUTRO LADO da cidade hahahahahaha quando passamos pelo hostel eu quase fico... Ainda bem que eu não sou muito difícil quando se trata de farra por que a noite foi boa rssss A Claire tinha esquecido a identidade dela, por sorte eu estava com duas, ela entrou com uma minha, embora não sejamos NADA parecidas rssss chegamos na hora que o pub estava virando club, tudo na vida, ainda pedimos músicas, tomamos shots e dançamos até... até eu lembrar que eu tinha um vôo para pegar as 6h e que tinha q pegar o busão para o aeroporto as 4h hahahahahaha Juro que eu queria ter perdido o vôo... pq eu sou tão certinha e responsável??? (Humrum) Essa foi a história de Dublin. Próximo capítulo: Edinburgh \o/